Facebook UEE
Twitter UEE
Youtube UEE
Instagran UEE

O aumento abusivo que acaba com o sonho: contra o reajuste na UNINOVE

Por: Hanna Oliveira - 07/03/2016

Os alunos da UNINOVE foram pegos, mais uma vez, de surpresa com aumentos de mensalidade durante as últimas férias. Apresentando um reajuste acima da inflação, com a retirada dos chamados “descontos de mensalidade”, os alunos que gradativamente deveriam ter o valor de seus boletos acrescidos, se surpreenderam ao verem aumentos reais de até 100% de uma mensalidade para outra. As regras para reajuste de mensalidade estão aqui.

    Sem aviso prévio, ou tentativa de diálogo com os estudantes, segundo Peter Lucas, Diretor de Universidades Privadas na União Estadual dos Estudantes de São Paulo, o financeiro da universidade alegou apenas que a falta de repasse do FIES seria a grande justificativa para tal ajuste. “58% da UNINOVE é de FIES. Como houve o corte, não abriram muitas bolsas e isso influencia nas contas da universidade”, explica Peter. Uma conversa com o pró-reitor deve ocorrer esta sexta-feira, 11, porém, os estudantes deixam claro que não podem pagar esta conta.  “A retirada destes descontos significou aumento real e abusivo que pode variar, de um caso para outro, de até 100% da mensalidade inicial”.

    Carolina Matos, 19, estudante de fisioterapia do terceiro semestre, viu sua mensalidade partir de R$480 para R$705 em dois meses “O aumento já existia, de R$480 foi para R$564”, explica. “Paguei R$564 em fevereiro e veio R$705 este mês. Falaram que é aumento normal do semestre e que fevereiro foi um desconto. No mês passado o boleto saiu uma semana antes de janeiro com o valor de R$705, falaram que foi um erro e reduziram e, este mês, veio o mesmo valor”.


Rafaela Rodrigues, 23, estudante de pedagogia do 5° semestre, também relata sobre a discrepância de valores nos boletos do início deste ano. “Não consigo entender a lógica daquele boletos, cada mês é um valor”. Para a estudante, os problemas de um reajuste abirtrário como este é a necessidade de cortes de gastos para completar a faculdade e desabafa “Eu gostaria que a universidade tivesse um pouco mais de respeito com seus alunos, fizesse um reajuste mais justo na mensalidade”.

    As mobilizações estudantis já iniciaram dentro dos campus da UNINOVE. Com dois atos durante as férias, dois na última sexta-feira, 4, que reuniu cerca de 800 pessoas, segundo Peter Lucas, e outros dois que ocorrem hoje, os alunos buscam através de manifestações reverter este quadro e buscar diálogo. O Diretor de Universidades Privadas da UEE convoca: “Só com a luta conseguiremos revogar este aumento abusivo e transformar a UNINOVE numa universidade que seja 10”.

Disciplinas online

    Outra grande reclamação dos alunos da UNINOVE é sobre as disciplinas online. As regras de ensino à distância foram aprovadas em 2006 pelo Ministério da Educação (MEC) e devem corresponder apenas a 20% da carga horário total de um curso. No entanto, não é o que ocorre na universidade.

    A estudante de Serviço Social, em entrevista a UNE, Iara Gebara, 26, relata que, das cinco matérias que seu curso oferece mensalmente, já chegou a ter duas (40%) no modo online: “Conversamos em sala e levamos esse caso à coordenação, que foi obrigada a ceder, e retornar a oferecer apenas uma matéria à distância”, conta. Segundo ela, o 2º semestre de seu curso atualmente oferece três matérias online (60%) e apenas duas presenciais.

A grande reinvindicação é que além de que se cumpra a regulamentação do MEC, em oferecer apenas 20% das disciplinas online, o aluno tenha a chance de escolher qual disciplina não será presencial, pois a escolha é feita sem a consulta prévia dos alunos e sem estar estipuladas em contrato.



   
Tags: Regulamentação da Mensalidade, reajuste abusivo de mensalidade, Movimento Estudantil, Mercantilização da Educação
   DENÚNCIAS
Confira as denúncias


© União Estadual dos Estudantes - 2014 / 2018
Rua Vergueiro, 2485 - Vila Mariana
contato@ueesp.org.br
(11) 5539-2342

Site criado por: Piovezam Soluções Web