Facebook UEE
Twitter UEE
Youtube UEE
Instagran UEE

Decisão arbitrária interdita cantina e xerox na UFABC

Por: Sara Puerta - 25/09/2017

Estudantes da UFABC (Universidade Federal do ABC) estão revoltados com a ação da auditoria interna da universidade, e a decisão do procurador federal, Israel Teles da Rocha, de interditar e impedir as atividades da cantina e xerox do DCE da Universidade e da Atlética Acadêmica XI de Setembro, que já funcionavam desde 2011, empregam dez estudantes em condições de alta vulnerabilidade social e a partir da sua renda gerada, financia as atividades sociais e políticas da entidade, os times e campeonatos esportivos. Foram instaladas faixas de interdição no espaço na última quinta-feira (21.09).

De acordo com Isis Mustafá, presidenta do DCE, a decisão foi arbitrária e sem qualquer diálogo:
"Entramos com pedido para regularização dos espaços e das atividades e a reitoria apresentava abertura  à autorização oficial. A Ação do Procurador atravessou um processo de negociação que já acontecia".
A decisão vai além das suspensão das atividades realizadas no espaço - e que beneficiam os estudantes da UFABC-  , o procurador ainda exige que as entidades deixem o local.  As organizações estudantis também foram informados que, a partir dessa segunda-feira (25.09), haverá corte da internet e da luz para impossibilitar as atividades.
 
Como resistência - e com apoio da maioria dos estudantes - as entidades decidiram que não vão deixar o local, nem fechar a cantina e o espaço para o xérox. Em represália, Isis recebeu um oficio na última sexta-feira (22.09) informando que seria processada por prática de comércio ilegal em espaço público e arrombamento de espaço interditado.

A presidenta acrescenta ainda que a ação da procuradoria reflete o processo de golpismo que vivemos atualmente.
"É um ataque claro à autonomia dos estudantes, do seu direito de se organizar. É um ataque reacionário, o que acontece no âmbito nacional é representado também na universidade. Estamos fazendo um abaixo assinado, passando em sala de aula, vamos realizar uma assembleia e há muita disposição dos estudantes para a luta", afirma a estudante.

Confira notas das entidades divulgadas na página do DCE da UFABC

COMUNICADO OFICIAL] [AXIS]
.
A Associação Atlética Acadêmica XI de Setembro vem tornar publico seu descontentamento com as medidas impostas pela Reitoria da Universidade Federal do ABC em detrimento as entidades estudantis.
.
Em curto prazo,a AXIS e o DCE foram notificados pela Universidade, de que deveríamos cessar todas atividades nas dependências das entidades, desde a venda de produtos, como a cantina, empréstimo de material e armazenagem do patrimônio.
.
Somos contrários a decisão da Universidade, uma vez que a retirada da cantina e entidade trará consequências seríssimas. A cantina além de contribuir para o bom andamento da entidade, emprega alunos com alta vulnerabilidade social que perderam suas bolsas socioeconômicas após corte de verbas da Universidade, e se não fosse pelo emprego não teriam condições de permanência na Universidade.
.
O fechamento da cantina implicará também no fim do autofinanciamento (autonomia) da entidade que promove esportes dentro e fora da universidade, através de campeonatos e ações sociais, difundindo o nome da Universidade para fora dos muros da mesma.
.
A Axis exerce uma atividade sem fins lucrativos, toda sua receita é inteiramente aplicada nos alunos da Universidade, tal ação irá extinguir a prática de esportes dentro da Universidade. No momento a entidade gerência dentro da Universidade um total de nove modalidades esportivas, com média de 250 atletas regulares. 
.
Além disso, ainda promovemos o esporte casual com o empréstimo de materiais para todos os alunos da UFABC. É importante ressaltar que a prática esportiva traz benefícios tanto para a saúde física quanto a mental.
Além da retirada da cantina, a entidade foi ameaçada da perda da sua dependência física na universidade. A perda da salinha implica em não termos mais onde armazenar todos os materiais esportivos, troféus(conquistados com muito suor) além de dificultar a gerência e organização da entidade.
.
Tal atitude será extremamente prejudicial para toda a comunidade acadêmica e a universidade insiste em fechar os olhos mais uma vez quando se trata de um assunto que afeta principalmente os alunos. A AXIS pede encarecidamente o apoio e ajuda da comunidade acadêmica para enfrentarmos tal injustiça. 
.
Na AXIS e DCE está disponível um abaixo assinado para que todos aqueles contrários a essa decisão assinem para juntos mostrarmos a nossa força.



*****

[INFORME AOS ESTUDANTES]

Por ordem da Auditoria Interna da UFABC (Adriana Couto) e do Procurador Federal (Israel Teles da Rocha) foram colocadas na madrugada de hoje fitas zebradas no espaço onde funcionam cantinas e xerox do DCE e da atlética.

Consideramos que essa é uma atitude autoritária e arbitrária por parte desses dois burocratas da instituição. É uma atitude que atenta contra os princípios democráticos que devem reger a universidade e contra a autonomia do Movimento Estudantil.

A Xerox e as cantinas funcionam há anos nos espaços do DCE e da atlética e não cometem nenhuma ilegalidade.

O DCE e a AXIS se colocaram à disposição de dialogar e apresentaram um ofício, elaborado por um advogado, justificando com base na lei as nossas atividades. De maneira burocrática e autoritária, tanto o procurador quanto a auditora se negaram ao diálogo. A determinação foi que em 5 dias encerrássemos o trabalho da xerox e da cantina.

A xerox e a cantina empregam mais de dez estudantes de baixa renda e uma mulher grávida e mãe de dois filhos cuja única fonte de sustento é seu trabalho. Além disso, são a única fonte fixa de autofinanciamento do diretório, o que incorre em apoio às atividades das diversas outras entidades e coletivos da UFABC (LGBT Prisma, Negro Vozes, coletivos feministas, Enactus, Centros Acadêmicos, Semanas de cursos, campeonatos, etc).
Esse não é um ataque somente ao DCE. É uma tentativa de, apoiando-se na burocracia, acabar com as agremiações e atividades sociais, culturais e políticas dos estudantes. É uma ação que se insere, portanto, no contexto da disputa política das eleições para a reitoria e de golpe institucional que vive nosso país.

Não permitiremos que essas ações de retrocesso e punitivas às organizações estudantis passem desapercebidas e resistiremos, com o amparo da lei e das entidades de outras Universidades Federais, pois entendemos a importância e os impactos que esses espaços representam no cotidiano de todo o corpo discente de nossa Universidade.

No dia 05 de outubro, está agendada uma reunião da Cpaf (Comissão de Políticas Afirmativas) onde esperamos que uma saída negociada e legítima seja construída.

O DCE convoca todos os estudantes a defender a xerox e a cantina assinando o abaixo assinado disponível no DCE em SA e na sala das entidades em SBC, que será entregue a reitoria.

Defendemos a autonomia do movimento estudantil! Por uma UFABC mais democrática!




 



   
Tags: Movimento Estudantil, UEE SP
   DENÚNCIAS
Confira as denúncias


© União Estadual dos Estudantes - 2014 / 2017
Rua Vergueiro, 2485 - Vila Mariana
contato@ueesp.org.br
(11) 5539-2342

Site criado por: Piovezam Soluções Web